CARTA DE GENOISMO

PARTIDO PELO POVO

 

A nova ordem social dominará. Somente os indivíduos puros poderão galgar posições de destaque e poder. O Genoismo é o mundo do futuro, hoje.

 

Temos que impor a limpeza genética em prol da sobrevivência humana. Os degenerados, estes indivíduos geneticamente maculados são a classe social inferior e só deve servir para trabalhos braçais.

 

O mundo se tornou o que conhecemos hoje, com a pobreza endêmica, falta de alimentos, miséria, tragédias ecológicas, guerras e tantas outras mazelas porque até hoje foi governado pelos degenerados.

 

Imperou a crença que a miscigenação seria bom para a humanidade mas os últimos séculos provaram este ser o maior engodo já perpetrado.

 

Um mundo onde os puros governem e os impuros sirvam é o caminho lógico. Sem miscigenação não se tem degradação genética e, é por isto, que devemos impor a nova ordem mundial. Para terminar este processo que vem paulatinamente destruindo nosso mundo.

 

Está em nossas mãos, em primeiro lugar, identificar os que são de uma linhagem pura para nos unirmos. Depois, conquistar o poder em todas as esferas para que possamos implantar o genoismo em toda sua plenitude e o mais rapidamente quanto for possível.

 

A conquista do poder deve se dar em todas as frentes: nas grandes corporações, nos governos, nas forças militares, na política.

 

E, uma vez no poder devemos nos encastelar substituindo todas as posições quanto existirem nas mãos dos degenerados. À eles sobrarão apenas as posições mais baixas, de serviços braçais.

 

Os perdedores sempre irão lutar contra nós para tentarem manter o status quo, o poder em suas mãos frágeis. Resta–nos usar de todos os meios, de toda força e competência para impedir isto. E, acredito, devemos atacar primeiro. Enquanto o inimigo dorme me berço esplendido, não se importando com o mundo caótico que criou, só pensando no dinheiro e poder amealhado, não se importando com as mazelas que criou.

 

Enquanto ele regozija devemos bater, e bater forte, muito forte. Devemos eliminar quantos impuros conseguirmos num primeiro ataque para força–los a nos ouvir, a nos respeitar.

Após isto, e só após isto, irão sentar à mesa para negociar e, então, devemos exigir o que é nosso de direito!

 

Todos os povos puros, de todas as nações, devem se unir pois a luta não é apenas nossa. É de todos nós e, uma vez vencida, seremos unidos em prol de nosso mundo e sociedade. Juntos, seremos imbatíveis.

 

E não deixais cair na conversa do inimigo. Ele tentará jogar irmão contra irmão. Ele semeará a discórdia. Ele perseguirá e prenderá irmão para jogar um contra o outro.  Resista e lute de cabeça erguida, pois, o que é nosso não tardará a chegar e um mundo melhor para nós, nossos filhos e netos, se avizinha.

 

QUÊNIA, NAIRÓBI

2440